A Viúva De Sarepta

- Exemplo De Humildade E Fé
Valdenira Nunes de Menezes Silva

"E Elias disse: Não temas; vai, faze conforme à tua palavra; porém faze primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois para ti e para teu filho." (1Re 17:13)

O seu nome não sabemos mas a conhecemos como "a viúva de Sarepta". Mulher de coração bom que nos deixou um exemplo de humildade e fé no Deus que pouco a pouco ela foi conhecendo.

Tudo começou quando o profeta Elias disse ao rei Acabe - o rei que irritou Deus mais "do que todos os reis de Israel que foram antes dele." (1Re 16:33b):
"Vive o Senhor Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, segundo a minha palavra." (1Re 17:1b)
Esta tremenda seca atingiu a todos, até mesmo o profeta Elias. Mas Deus cuidou dele assim como cuida de todos nós, seus filhos. A Bíblia nos diz que ele foi morar perto do ribeiro de Querite, bebeu de suas águas e foi alimentado por corvos que traziam pão e carne pela manhã e pão e carne à noite. Deus estava no controle de tudo e cuidava muito bem do seu servo. Por causa do plano perfeito que o Senhor tinha para a sua vida, Ele, então, enviou Elias para Sarepta para ali viver.
Lá, naquela cidade, vivia uma mulher viúva, juntamente com seu filho. Por causa da terrível seca que assolava aquela terra, ela esta prestes a morrer quando o Senhor falou com ela. O que Ele disse a esta pobre viúva, não sabemos mas a Bíblia em 1 Reis 17:9 nos diz que Ele falou com Elias o seguinte:
"Levanta-te, e vai para Sarepta, que é de Sidom, e habita ali; eia que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente."

Irmã, esta pobre viúva tinha apenas um punhado de farinha e um pouco de azeite para fazer um bolo que só dava para ela e para seu filho comerem e, depois, morrerem.
Ah, irmã, eu não sei o que faria nesta situação! Não sei como estaria o meu coração - se aberto para ouvir o que o profeta falava (de um Deus que eu não conhecia) ou se fechado pensando apenas em mim e no meu filho. Por um lado, eu estaria agindo com amor, misericórdia e pena de alguém que, assim como eu, também estava faminto e, por outro lado, estaria agindo egoisticamente, pensando somente em mim e no meu filho.
Que o Senhor, através do Seu Espírito, sempre esteja me convencendo a ter um espírito misericordioso e sempre pronto a dividir o punhado que Ele tão amorosamente me concede a cada dia!

A decisão desta mulher, que estava a um passo da morte, foi uma decisão sábia, corajosa, misericordiosa e cheia de compaixão para com o profeta. Ela decidiu não só abrir a sua mão mas também o seu coração para dividir o pouco que tinha.

Assim como a viúva de Sarepta, conhecemos pessoas que arriscaram suas vidas ou mesmo doaram toda a sua vida para ajudar pessoas que estavam precisando delas. Por exemplo:
1) Corrie ten Boom foi uma mulher de Deus que viveu na época da Segunda Grande Guerra Mundial, onde a mão pesada de Hittler caía sobre o povo judeu. Muitos e muitos deles foram escondidos no porão de sua casa a fim de escaparem da morte e de campos de concentração. Esta sua decisão a levou para um campo de concentração alemão onde ela foi a única dentre suas irmãs que sobreviveu. Ela arriscou a sua vida por amor a Deus e a Seu povo

2) Raabe foi uma extraordinária mulher que arriscou a sua vida porque amava a Deus. Ela ajudou os dois espias enviados por Josué, escondendo-os em sua casa para que não fossem mortos pelos homens de sua terra. Ela poderia ser morta mas agiu corajosamente e ficou do lado de Deus e do seu povo.

Irmã, no nosso dia a dia também enfrentamos situações que, muitas vezes, são permitidas pelo Senhor e nos deixam atônitas. O que devemos fazer? Que medida devemos tomar? O que poderá acontecer conosco? Quando estas perguntas surgem em nossas mentes devemos recorrer ao Senhor e ver o que é que Ele quer de nós. Devemos esquecer o nosso egoísmo, esquecer o nosso eu e ficar do lado do Senhor e do Seu povo. Não pensemos só em nós, em nosso conforto, em nosso bel prazer mas pensemos nos que estão precisando de nós e que tipos de bênçãos podemos derramar nas vidas de outras pessoas. Que o Senhor nosso Deus nos use e nos fortaleça, dando-nos sabedoria e coragem!

No livro "Mulheres Que Amaram a Deus", a autora, Elizabeth George, faz uma comparação entre a viúva de Sarepta e uma outra mulher que viveu nesta mesma época - Jezabel. Ela disse: "A Bíblia nos diz: 'Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons (Provérbios 15:3)'. Na história da vida dessas duas mulheres, vemos o mal e o bem:

A Viúva de Sarepta-----------------------------------------------------Jezabel
1- Era pobre porém generosa ---------------------------------------------------- 1- Era rica e má
2- Cuidou de Elias ------------------------------------------------------------------ 2- Prometeu matar Elias
3- Acreditou no Deus Todo Poderoso ------------------------------------------- 3- Acreditava em Baal
4- Não possuía nada mas possuía tudo ----------------------------------------- 4- Possuía tudo mas não possuía nada
5- É mencionada na Palavra de Deus ------------------------------------------- 5- Morreu de forma brutal "

Com qual destas duas mulheres você se parece?
Com qual destas duas mulheres você quer se parecer?
Você é uma mulher hospitaleira?
Você tem prazer em dividir o pão que o Senhor lhe dá, diariamente?
A escolha é sua. A decisão é sua. O querer agradar ao Senhor depende de você.
A viúva de Sarepta é um bom exemplo para a sua vida. Siga os seus passos. Seja um exemplo de mulher que tem prazer em dividir não apenas coisas materiais mas principalmente as espirituais. Seja sensível às necessidades daqueles que o Senhor coloca diante de você.

Amada irmã:
aja com fé, crendo que o Senhor é Aquele que supre as suas necessidades;
aja com fé, crendo que o Senhor é Aquele que vai transformá-la numa mulher hospitaleira (a sua parte é querer ser hospitaleira e a do Senhor é mudar o seu coração);
aja com fé, crendo que o Senhor é Aquele que vai transformá-la na mulher do Seu coração - dócil, misericordiosa e sábia.

Que o Senhor esteja nos ajudando neste tão grande desejo de mudança e de transformação! E que esta vontade tenha início AGORA para que possamos nos apresentar diante de Deus "aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar..." (2Ti 2:15) Amém!