A Mãe de Tiago e João

- Uma Mulher Como Eu e Você
Valdenira Nunes de Menezes Silva

"Então se aproximou dEle a mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, adorando-O, e fazendo-Lhe um pedido" (Mateus 20:20).

A mãe de Tiago e João não foi uma mãe diferente de mim e de você. Para ela, Tiago e João eram ...

1- os melhores filhos do mundo;
2- aqueles que mais amavam o Senhor;
3- os que agiam com mais fidelidade.

E, por estas e por tantas outras boas características que eles possuíam, ela tinha em seu coração uma reivindicação a ser feita ao Senhor.

Chegando bem pertinho de Jesus, ela não temeu, nem se envergonhou mas disse-Lhe: Senhor, por favor, "dize que estes meus dois filhos se assentem, um à Tua direita e outro à Tua esquerda, no Teu reino" (Mateus 20:21).
Esta sua atitude foi de uma mulher arrogante ou de uma mulher que amava tanto os filhos e conhecia tanto seus corações que não mediu esforços para, corajosamente, fazer tal pedido ao Senhor?
Para as outras mães que, por acaso, se encontravam juntas a Jesus e que também amavam seus filhos, ela era uma mulher arrogante, excessivamente orgulhosa e soberba. Talvez pensaram ...

1- "Como ela se atreve a fazer tal proposta?"
2- "Ela pensa que seus filhos são melhores e mais importantes do que os nossos?"
3- "Não acredito no que estou ouvindo!"

A mãe de Tiago e João não se importou com o que os outros iriam pensar. Ela amava muito seus filhos e sabia que eles amavam muito o Senhor. Ela conhecia seus corações e achava que eles mereciam sentar-se um à direita e o outro à esquerda do Senhor quando o reino fosse estabelecido.

Ah, irmã, nós que somos mães jamais deveríamos censurá-la, pois, com certeza, agimos do mesmo jeito quando achamos que nosso filho ...
a- é o mais inteligente de sua turma da Universidade;
b- é o melhor jogador do time de basquete do colégio;
c- é o mais bonito de sua turma;
d- é o mais espiritual dentre os tantos jovens da igreja.

Como mãe, olho para meus filhos (e agora para meus netos) com os mesmos olhos da mãe coruja. Para mim, eles são e sempre serão os melhores, os mais bonitos apesar de saber que são pecadores e cheios de defeitos.
Como mãe, que sempre quer o melhor para seus filhos, eu entendo o porquê deste pedido da mulher de Zebedeu e mãe de Tiago e João. Mas por entender o pedido dela, isto não quer dizer que estou certa, nem que ela agiu corretamente, pois, afinal de contas, havia outros que mereciam aquela posição privilegiada.

Sempre queremos o melhor para nossos filhos mas, como mulheres de Deus, devemos sempre almejar o melhor para eles sem passar por cima dos outros. E sabemos que o melhor para nossos filhos é o bem espiritual de cada um e a dedicação deles no serviço do Senhor.

Pela Bíblia, sabemos que a mãe de Tiago e João chegou até Jesus com um espírito de humildade. Ela chegou junto a Ele "adorando-O e fazendo-Lhe um pedido" (Mateus 20:20b). Assim como ela, nós também devemos ser mulheres humildes, pois esta deve ser sempre uma qualidade de uma mulher segundo o coração de Deus.
O que, realmente, significa humildade?
De acordo com o dicionário de Aurélio Buarque, humildade é uma "virtude que nos dá o sentimento de nossa fraqueza. É também "modéstia" e "submissão". É este tipo de característica que devemos ter em nossa vida a fim de agradar a Deus.

Se como mãe desejo e quero o melhor para meu filho, então, tenho que usar um meio seguro para conseguir este meu objetivo e, o único meio, é a oração. Elevar meu coração e minha alma ao Senhor em favor deles é melhor do que exigir ou insinuar.

Deus está no controle de minha vida e da vida de cada um dos meus filhos. Posso pedir que Ele ...

I- cuide deles e os livre das más influências deste mundo;
II- os coloque no lugar perfeito que Ele escolheu;
III- os fortifique em Seus caminhos;
IV- os capacite a usar os dons que Ele lhes deu.

Jesus, que cuida de nós, nos orienta e nos ensina em Sua Palavra, como devemos agir para agradar a Deus. Em Mateus 20:27, Ele nos diz que "qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e para dar a sua vida em resgate de muitos."
Que lição preciosa de humildade!
Se o meu Salvador, o próprio Deus, não se importou de deixar a Sua glória e vir ao mundo para servir, quanto mais eu, uma pecadora!
Por que ser servida em vez de servir?
Por que querer ser exaltada em vez de exaltar?
Como uma mulher de Deus devo ser uma serva fiel, pronta para servi-Lo e servir a qualquer que necessitar de mim. Que o Senhor tenha sempre em Suas mãos o meu coração, transformando-o de acordo com a Sua vontade e plano perfeito para a minha vida.

Além deste episódio, vemos esta mulher junto com outras mulheres fiéis aos pés de Jesus na Sua crucificação e na manhã em que Ele ressuscitou. Ela pôde ver o cumprimento de tudo que Ele havia dito:

"E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia, para o servir; Entre as quais estavam Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu" (Mateus 27:55-56).

"E, passado o sábado, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-Lo. E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol. E diziam umas às outras: Quem nos revolverá a pedra da porta do sepulcro: E, olhando, viram que já a pedra estava revolvida; e era ela muito grande. E, entrando no sepulcro, viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida branca; e ficaram espantadas. Ele, porém, disse-lhes: Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui; eis aqui o lugar onde o puseram" (Marcos 16:1-6).

A ressurreição de Cristo serviu para fortalecer ainda mais a sua fé e, provavelmente, a fortaleceu naqueles momentos difíceis (se é que estava viva) da morte de Tiago pelas mãos de Herodes Agripa. Ele se tornou o primeiro apóstolo-mártir.

O Senhor também fortalece o nosso espírito com promessas preciosas na Sua Palavra ...

"Disse Deus a Abraão: A Sarai tua mulher não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome. Porque eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela" (Gênesis 17:15-16).
Deus deu a Sara o filho que ela tanto desejava. Para ela, foi um privilégio ser mãe com a idade de noventa anos.

"Faz com que a mulher estéril habite em casa, e seja alegre mãe de filhos. Louvai ao Senhor" (Salmo 113:9).
Ser estéril e depois ser abençoada com muitos filhos? Somente o nosso Deus é capaz de fazer este tão grande milagre na vida de uma mulher. Amém!

"Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva. Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente! (Provérbios 31:28-29).
Existe alguma coisa que deixa nosso coração de mãe mais feliz do que saber que nossos filhos nos chamam de bem-aventurada?

Que possamos amar nossos filhos com a mesma intensidade que a mãe de Tiago e João os amava e que, assim como ela, cheguemos humildemente aos pés do Senhor e possamos dizer:

"Senhor, obrigada pelas bênçãos das tantas promessas que Tu nos dás na Tua Palavra!
Obrigada, porque Tu nos ensinas que é sendo humilde que se é considerada grande no reino!
Obrigada, porque aprendi que o caminho para ver os meus filhos felizes é entregando-os a Ti!
Obrigada, pelo cuidado que Tu tens com a minha vida e a vida de todos aqueles que amo!
Em nome de Jesus, amém!